Derrotas doem, mas às vezes são necessárias.

Breadcrumb Navigation

Ola a todos. Este é meu primeiro post no Blog do PlanetaGol. Já faz algum tempo que tenho o prazer de participar do site como colunista (se não me engano, estou desde 2003) e com prazer participo deste novo projeto.

Só que para variar um pouco, não vou escrever diretamente sobre futebol, mas sim sobre algo mais abrangente, citando um exemplo pessoal meu. Em tudo na vida existe uma pressão, uma expectativa de que os resultados apareçam com certa rapidez.

Isso ocorre no esporte, como ocorre na nossa vida de uma maneira geral. Empresários que se planejam sabem quanto tempo podem esperar para que um determinado projeto possa começar a dar retorno. Isso já não ocorre no futebol, onde os técnicos deveriam ter um determinado tempo para implementar sua filosofia de trabalho e poder colher os frutos, sem ter a pressão dos resultados para ontem.

Apesar de ser um apaixonado pelo futebol, o esporte que gosto de praticar é o vôlei. Neste ano, meu irmão juntou algumas pessoas com quem brincávamos e nos inscreveu em um campeonato amador. Foram três jogos e três derrotas. Tudo bem que de um jogo para outro tivemos melhoras, mesmo com desfalques de alguns jogadores (neste ultimo chegamos a ficar com apenas dois jogadores no banco – levantador e libero).

Mas as vitórias às vezes encobrem defeitos. Se tivéssemos ganhado, poderíamos achar que já temos um time forte, que possa entrar em campeonatos para ganhar. Com as derrotas podemos ver os vários defeitos que temos, enaltecer as qualidades apresentadas e perceber o quanto tempos para melhorar e que só o tempo e o esforço do time que poderá deixar este time competitivo. O ultimo jogo perdemos por 3 x 2, sendo que no quarto set, com 2 x 1 estávamos ganhando de 24 a 23 e perdemos um contra-ataque que poderia ter fechado o set, que acabou em 27 a 25.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
>