O prazer do futebol bem jogado

A final da Liga dos Campeões nos brindou com um jogo que em alguns aspectos se assemelha negativamente ao que praticamos na América do Sul, como a simulação de Sérgio Ramos que gerou a expulsão indevida de Cuadrado aos 38 minutos do segundo tempo, quando o placar já marcava 3 x 1 a favor do Real Madrid e garantiu o título espanhol, que foi sacramentado pelo quarto gol marcado.

Dito isso, é importante citar as diferenças técnicas e valorizar a qualidade do futebol jogado, muito além do que estamos acostumados a ver por aqui. Nos ater a uma grande partida que marcou a final da Liga em 2017. O embate entre a melhor defesa contra o melhor ataque prometia um ótimo jogo e foi o que vimos.

O time italiano se lançou ao ataque, começando melhor e fazendo por merecer uma melhor sorte na primeira etapa. Só que do outro lado existe um certo português que fez valer o velho ditado “quem não faz, toma”. A abertura do placar pelo time espanhol pode ser considerada injusta, de certa forma. Mas não tira os méritos de um ataque extremamente letal. Felizmente a Juve conseguiu o empate em um lindo gol de Mandzukic e deixou a partida ainda em aberto com um segundo tempo que prometia.

Na segunda etapa o panorama virou e o time de Zidane voltou melhor, tomando o controle do jogo e conseguindo o segundo gol com um antes contestado Casemiro e hoje uma das referências do meio de campo do time espanhol. O gol desestabilizou o time da Juventus, que não conseguiu mais ameaçar o gol de Navas. O pior ainda estava por vir, com mais um gol de CR7, coroando uma temporada sensacional de um dos melhores jogadores que eu já vi jogar.

A goleada por 4 x 1 foi emblemática pelo fato de termos a melhor defesa da competição devastada na final, afinal em toda competição o time tinha levado apenas 3 gols. Buffon pouco trabalhou, outro fato a ser comentado. Sem culpa nos gols, principalmente nos 2 primeiros, que contaram com desvios da zaga que deixaram o goleiro sem ação.

Dois elencos qualificados. Ambos com méritos para conquistar o título, mas como só podemos ter um vencedor, vimos a 12º taça do Real Madrid ser conquistada com um feito inédito, já que o time de Cristiano e companhia conseguiu ser o primeiro time bicampeão da história da Liga.

Título merecido em uma grande partida de futebol, que durante muito tempo será relembrada por torcedores de ambos os times. Quem dera apenas que a mesma qualidade apresentada em Cardiff pudesse ser replicada, mesmo que em parte, em nossos gramados.

Deixe uma resposta

Copyright © All Rights Reserved · Green Hope Theme by Sivan & schiy · Proudly powered by WordPress

%d blogueiros gostam disto: