Dérbi – Confirmação ou superação?

Um dos clássicos brasileiros de maior rivalidade vai ganhar mais uma página importante em sua história no próximo domingo. Um duelo onde os nervos ficaram à flor da pele no último sábado. Um duelo que continua (e vai continuar) fora de campo. Comentários sobre a briga e discussões em campo. Lamentos sobre erros arbitragem.

Ambos os times sentindo (mais uma vez) o impacto do calendário insano. Carille agradecendo uma semana livre de jogos para dar descanso a vários jogadores e torcendo para que o único desfalque seja Clayson (expulso). O técnico novamente se vê precisando dar resposta aos críticos em mais um jogo frente o Palmeiras. Já foi assim nos duelos do ano passado e principalmente pelo Brasileirão (na reta final da competição). Por mais que tenha em mãos um elenco com limitações ofensivas, ele sabe que não conquistar o Paulista irá fazer com que seu trabalho vitorioso do ano passado seja questionado pela mídia e por parte da torcida. Do outro lado, conquistar mais um título “fazendo milagres” poderá ser um salto maior na sua carreira, dando ao técnico uma confiança no em si e conquistando de vez seus jogadores. Arrisco dizer que o título mexe positivamente com o emocional do grupo. O Corinthians se credenciaria a conquistar pelo menos mais um título de peso nesta temporada.

O Palmeiras possui um elenco melhor no setor ofensivo, mas como já citei anteriormente, com problemas na defesa. Ter conquista do a vitória fora de casa garante ao time um favoritismo que não pode ser ignorado. A possibilidade de confirmar o título com um empate, em um duelo que promete ser pegado, é uma vantagem considerável, principalmente quando pensamos nas dificuldades recentes do rival para criar perigo no ataque. O título logo no primeiro campeonato no comando alviverde faria com que Roger ganhasse um prestígio com a torcida e que merecidamente ele seja reconhecido por parte da mídia que ainda vê com ressalvas seu trabalho como treinador (ao lado de Carille, vejo ele como um dos melhores da nova geração). Mas o outro lado dessa moeda é a pressão e questionamentos em caso da virada rival e perda do título em casa. O técnico conta com alguns jogadores que também estão desgastados e que por isso podem não render tudo que podem. O desfalque de Felipe Melo é dúbio. Por um lado, perde um jogador que se impõe em campo frente os rivais, ótimo para segurar possível pressão, mas por outro lado deixa de ter em campo uma “bomba- relógio” que poderia deixar o time na mão. Tecnicamente a ausência de Felipe não impacta tanto no esquema tático.

Duvido que o Palmeiras apareça com alguma surpresa, mas tenho dúvidas se o time irá jogar com o resultado embaixo do braço ou se tentará se arriscar e ir para cima do rival, em busca de um gol que pode sacramentar o título. O Corinthians é uma incógnita para a final por conta da situação física e também de uma possibilidade de mudança tática em busca de “algo novo” para surpreender o rival.

Não espero um jogo tecnicamente bem jogado. Espero sim, uma forte marcação e não acho que a partida termine com 22 em campo. O juiz será muito exigido e espero que não influencie no resultado.

Deixe uma resposta

Copyright © All Rights Reserved · Green Hope Theme by Sivan & schiy · Proudly powered by WordPress

%d blogueiros gostam disto: