Paulistas em momentos distintos

Após os jogos da quarta rodada, temos os grandes paulistas deixando seus torcedores empolgados (Palmeiras) , apreensivos (Corinthians e São Paulo) e preocupados (Santos), principalmente pelos adversários resultados em campo.

Como esperado, o jogo do Palmeiras contra o Atlético-PR foi interessante, por conta da postura do time de Fernando Diniz. Roger mexeu na escalação, ao tirar Lucas Lima e Borja (em escalação que parece ser considerada titular pelo treinador). O azar foi mais uma contusão de Moisés (em lance de azar, onde parece ter sentido a coxa em pique no ataque). O Furacão era melhor e ja tinha gerado preocupação a meta de Jailson. Mas uma ótima jogada perto do fim da primeira etapa com participação de Dudu, Keno e finalização de Bruno Henrique deixou o time com vantagem importante. A segunda etapa foi controlada pelo time Alviverde, que ampliou o placar. A vitória por 3 x 1 foi justa para o Palmeiras, que se mostra um visitante indigesto na temporada. Tal desempenho já começa a confirmar o favoritismo dado no começo da competição ao time de Roger.

O São Paulo ainda não chegou no ponto de convencer sua torcida. O empate frente o Galo foi um resultado que não deixa os torcedores tricolores felizes. Principalmente pelo fato do time ter levado a virada e sofrido para conseguir apenas o empate. O time sentiu a ausência de Militão, que não deve ficar no elenco no segundo semestre, mostrando que Aguirre ainda irá precisar ajustar melhor o setor defensivo. O lado positivo fica com Everton. O ex-flamenguista parece já ter achado seu espaço no time e pode ser importante na temporada tricolor, desde que no meio do ano não ocorra outro desmanche no elenco, algo que aconteceu nos últimos anos pelos lados do Morumbi.

O Corinthians também preocupa seus torcedores por conta do desgaste físico do elenco e lesões. Carille não conta com as melhores opções faz algum tempo e está sendo obrigado a mudar o time por necessidade. Além disso, o time por conta da maratona de jogos não está conseguindo treinar, algo que impacta na produção ofensiva do alvinegro. Contra o Ceará, o time até teve chances, mas não passou do empate. O lado positivo foi a boa atuação de Pedrinho, mostrando que merece ter mais chances em campo. Para complicar a situação, o time terá uma sequencia complicada a partir desta semana, com jogos contra Vitória (jogo que vale a classificação na Copa do Brasil) , Palmeiras (clássico sempre importante e tenso) e Deportivo Lara (penúltimo jogo na fase de classificação da Libertadores). Sequencia que pode gerar problemas para o técnico em caso de resultados negativos.

O Santos sofre neste começo de campeonato e parece que não consegue uma sequencia positiva. Para piorar,o jogo deste fim de semana mostra que o time possui muitas deficiências. O Grêmio é um dos favoritos ao título, mas levar uma goleada de 5 x 1 (que poderia ser ainda pior) é o tipo de resultado capaz de causar crise em praticamente qualquer clube. A falta de um jogador de criação e a pressão em cima de Gabigol, fazem com que o torcedor se preocupe seriamente em relação a temporada, principalmente quando enfrenta adversário mais qualificado. Não parece que o time da Vila Belmiro consiga ter forças para encarar Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. E com isso, novamente devemos ter pressão em cima de Jair Ventura, que pode ser demitido injustamente pela falta de resultados do time.

Deixe uma resposta

Copyright © All Rights Reserved · Green Hope Theme by Sivan & schiy · Proudly powered by WordPress

%d blogueiros gostam disto: