Clubes maiores que seleções

Apenas para os técnicos brasileiros a seleção é vista como um ponto alto na carreira, como meta profissional para os melhores, fato que deixa claro que a nossa mão de obra deixa a desejar, não só pensando em treinadores europeus como também em relação aos nossos vizinhos sul americanos. Prova disso é ver a quantidade de treinadores da região que estarão trabalhando na Copa e saber que os melhores do mundo normalmente não são seduzidos por um convite, vide as negativas que seleções como Argentina, Itália e Inglaterra receberam de nomes de ponta sondados.

Nove sul americanos estarão na Copa. Cinco representando a Argentina e dois a Colômbia. Nós “completamos” essa lista com um nome, junto da Colômbia.

Essa meta brasileira se deve muito à falta de visibilidade / interesse no mercado europeu, até mesmo em clubes pequenos lá fora. Tite, nosso atual técnico canarinho sabe que depende de um bom trabalho para abrir portas no Velho Continente. O currículo recente de conquistas no Brasil foi mais que suficiente para que ele assumisse com méritos a seleção brasileira, mas não foi suficiente para receber um convite da Europa. Apenas agora, com seu trabalho frente a seleção que seu nome foi cogitado.

Verdade que foi em um gigante europeu (Real Madrid) e o treinador (que não foi a primeira opção) pode ter visto o “bonde passar, por optar pela recusa em conversar no momento. O time galáctico , depois de receber negativas de técnicos empregados, sondou o técnico Lopetegui, até então, comandante da Espanha.

O meio de ano é sempre movimentado em termos de negociações e não seria diferente neste ano. Mas um possível conflito de interesses fez com que a federação espanhola demitisse o treinador, com a Copa prestes à começar e efetivasse o ex-jogador Hierro como comandante, que era o diretor técnico da seleção espanhola.

O agora técnico do Real Madrid fez a decisão correta. Irá trabalhar em um time de ponta, com um elenco recheado e com dinheiro em caixa suficiente para montar um ótimo time, que se enquadre em sua forma de jogar e agora com tempo para preparar o time. Apenas acho que a seleção espanhola poderia ter mantido o treinador no comando, deixando que ele pudesse dar andamento ao trabalho já realizado. Agora, um dos favoritos ao título vira um ponto de interrogação. Hierro vai mexer na forma de jogar? Os jogadores vão “carregar” o time?

Resta apenas aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Deixe uma resposta

Copyright © All Rights Reserved · Green Hope Theme by Sivan & schiy · Proudly powered by WordPress

%d blogueiros gostam disto: