Vexame no Pacaembu, sofrimento na Arena Grêmio

O Pacaembu teve mais uma história triste em eliminação pela Libertadores. Não digo com relação ao que aconteceu dentro de campo, a forma como o Santos (não) jogou. A decisão da Conmebol (em uma lambança cheio de culpados, inclusive a diretoria santista) fez com que Cuca tivesse sérios problemas para trabalhar o elenco. A incerteza na escalação e na postura entre conseguir uma vitória simples ou precisar de uma goleada fazem com que o técnico seja isento de culpa. E de certa forma, até relevo a má partida de diversos jogadores, que entraram em campo pilhados (como infelizmente parece ser padrão em jogos pela Libertadores por parte dos clubes brasileiros). O Independiente jogou com o regulamento embaixo do braço e foi quem mais esteve próximo de sair de campo com a vitória.

O vexame ficou pela postura da torcida. Depois de 30 minutos do segundo tempo, onde a virada seria apenas um milagre,invasão de campo, sinalizadores e bombas deram o tom da revolta dos torcedores e felizmente a polícia conseguiu atuar e evitar o pior. Aproveitando a falta de força de bastidores por parte da omissa CBF, aposto que o Santos será duramente penalizado por conta do que ocorreu.

Já na Arena Grêmio tivemos um jogo começando eletrizante. Everton abriu o placar no começo do jogo, mas rara falha de Geromel resultou no empate do Estudiantes, complicando a vida gremista , que precisava de dois gols para garantir a vitória no tempo normal. Mas não é mero acaso o fato que temos o Tricolor gaúcho como um dos mais qualificados desde o ano passado. Apesar da catimba argentina , vimos o time brasileiro procurando o segundo gol sem precipitação. Em que pese algumas jogadas mais ríspidas, Renato tentou fazer seu time jogar bola, inclusive mexendo bem no time.

Quando a eliminação parecia certa, uma cobrança de falta teve o pequeno Alisson aparecendo sem marcação, com cabeceio sem chances para o goleiro argentino e marcando o gol da vitória no último lance da partida. Mais que combustível para motivar os jogadores e a torcida para a decisão nas penalidades. Grohe não precisou defender nenhuma cobrança (Campi isolou sua cobrança) , enquanto que os gremistas foram precisos e converteram todas as cobranças.

Enquanto o Santos lamenta e se volta para o Brasileiro, o Grêmio segue vivo na luta pelo bicampeonato.

Deixe uma resposta

Copyright © All Rights Reserved · Green Hope Theme by Sivan & schiy · Proudly powered by WordPress

%d blogueiros gostam disto: