Balanço da temporada dos principais estados

O ano de 2014 foi complicado para o futebol nacional. Clubes tropeçando nas competições internacionais, sem nenhuma revelação promissora nos gramados. O vexame da seleção brasileira. E mais um ano com a qualidade técnica do nosso futebol bem abaixo do que temos pelos grandes centros do mundo.

Um ano que muitos estados vão preferir esquecer. Vamos a um rápido balanço dos centros que possuem mais destaque:

São Paulo – Um ano péssimo para os clubes paulistas. Ano que começou sem nenhum clube na Libertadores, passou por um estadual vencido pelo Ituano. Copa do Brasil para esquecer. Contratações que não deram certo e o Palmeiras suando para não ser rebaixado.

De “conquistas” apenas as vagas de São Paulo e Corinthians na Libertadores de 2015. Pouco para um estado com vários títulos.

Rio de Janeiro – O ano carioca começou com expectativa interessante, já que Flamengo e Botafogo jogaram a Libertadores. Só que o ano terminou sem nenhuma grande conquista para os clubes cariocas. “Destaque” para uma campanha preocupante do Vasco na série B (chegou a ter sua volta para a série A ameaçada) e o Botafogo, com uma gestão péssima de seu ex-presidente que terminou com mais um rebaixamento para a série B.

E sem esquecer de citar que o Fluminense perdeu o patrocínio da Unimed e pode ter que se desfazer de jogadores importantes de seu elenco. Fred, Diego Cavalieri, Sóbis e Conca são nomes citados / sondados em vários clubes do Brasil.

A temporada de 2015 pode ser melhor para o Flamengo por conta de possíveis contratações citadas no clube, por conta de finanças que segundo dizem, vão permitir investimentos em jogadores importantes.

Porto Alegre – Mais um ano frustrante para os gaúchos. O Grêmio fez uma aposta arriscada em Felipão que pode-ser dizer ter dado certo, mas que não rendeu título nem vaga na Libertadores. Fato que deve diminuir o investimento em jogadores e fazer com que o clube precise diminuir sua folha salarial, sem condições de contratar jogadores de impacto.

Já o Internacional está até o momento sem técnico (Abel deu entrevistas dizendo que cansou de esperar a nova direção do clube), mas por conta do Beira-Rio e do sócio-torcedor o clube tem condições financeiras de investir em contratações e mais um ano deverá ser um time apontado como favorito na Copa do Brasil e Brasileiro.

Minas Gerais – Minas destoou positivamente pelo segundo ano consecutivo. Em que pese não ter sucesso em competições internacionais, os mineiros dominaram as principais competições, com a conquista do Brasileiro e decidindo a Copa do Brasil.

O Atlético-MG aparenta ter reais chances de continuar em alto nível, mantendo seus principais jogadores e com condição de investir em reforços (Lucas Pratto foi o primeiro). Já o Cruzeiro deve ter sondagens e pode perder o jovem Lucas Silva. Pode ter problemas também com a folha salarial e valorização dos jogadores. Borges já não faz mais parte do elenco, Marcelo Moreno demanda um investimento alto). Mas o clube também corre atrás de reforços (comenta-se de negociações com Fred e Leandro Damião).

Boas chances dos clubes mineiros continuarem fazendo bonito em 2015.

Balanço do Brasileirão 2014

Chegamos ao fim do campeonato Brasileiro de 2014 com emoções até a última rodada.

Tecnicamente a qualidade do futebol brasileiro continua em declínio ano após ano e com perspectivas pessimistas para melhora nos próximos anos.

A seleção formada pelos melhores jogadores da competição é prova disso. Os nomes são bons para times brasileiros, mas pensando no mercado exterior, quais deles teriam espaço em clubes dos grandes centros?

Revelações na competição, que possam dar esperança futura? Sem chances.

Com relação aos palpites que foram publicados neste post os acertos certeiros foram apenas do Flamengo (10º colocado) e Chapecoense (15º posição).

Cruzeiro e São Paulo na Libertadores foram acertos por classificação (mas não na posição na parte de cima da parte, enquanto que na pate inferior da tabela o acerto foi apenas do rebaixamento do Criciúma.

Agora vamos para a fase se especulações, contratações e aguardar que a temporada 2015 traga uma melhora técnica. Não acredito, mas temos que ter esperança.

Sem injustiças. Rebaixados mereceram seu destino

No futebol, ainda mais em um campeonato por pontos corridos, é difícil termos injustiças. O Cruzeiro foi campeão com todos os méritos, como também foram os demais times classificados para Libertadores (São Paulo, Internacional e Corinthians).

O mesmo ocorre com os times que vão jogar a série B em 2015. Criciúma e Botafogo já tinham “carimbado” seu passaporte com antecedência.

O domingo então terminaria com lamentos para duas torcidas e alívio para uma delas. Palmeiras, Vitória e Bahia testaram os nervos de seus torcedores.

Gol do Atlético-PR na Allianz Arena. Logo em seguida gol do Bahia. Resultados salvando o time do Bahia e colocando o Palmeiras novamente na segunda divisão.

Penalidade discutível a favor do Palmeiras e empate do alviverde. Bahia ampliando. E persistindo 0 x 0 entre Vitória x Santos.

Alviverde livre e os dois baianos rebaixados. Mas ao menos o Bahia fazia sua parte.

A continuação dos jogos na segunda etapa foi de tensão ainda maior.

O Atlético-PR que no primeiro tempo ameaçava o Palmeiras resolveu jogar na defesa e o Palmeiras foi em busca do gol da vitória, que livraria o time do rebaixamento. Gol este que não aconteceu.

O empate não ajudava o Bahia, que pode ter sentido que não iria conseguir o que precisava em SP e levou a virada do Coritiba.

Apito final em SP. Bahia rebaixado. Palmeiras salvo? Ainda não. Um golzinho do Vitória mudaria tudo.

Mas o 0 x 0 na Bahia não persistiu até o fim do jogo. O Santos (que já tinha colocado uma pá de cal no Botafogo) fez seu gol com Thiago Ribeiro. Gol muito comemorado pelos alviverdes. Palmeiras garantido na série A. Ba-Vi na segunda divisão.

Arbitragem ajudou o Palmeiras? Santos ajudou seu rival paulista? Melhor dizer que os dois times baianos não fizeram sua parte em campo ao longo do campeonato e na última rodada apenas mostraram a falta de qualidade de seus elencos.

2014 vi em campo um dos piores Palmeiras da história. A sorte é que o time alviverde encontrou rivais ainda piores. Sem sombra de dúvidas o pior centenário de um clube brasileiro, mas que poderia ter sido ainda pior.

Se você fosse Ceni, o que faria?

Rogério Ceni é um jogador com personalidade forte. Amado por todos os são paulinos, mas não são poucos os torcedores de outros times que não nutrem carinho pelo goleiro (diferente do que acontecia com Marcos, ex-Palmeiras, por exemplo).

Então fica uma pergunta. Ceni agiu certo em não encerrar sua carreira em 2014 como era esperado? Continuar em 2015 será o melhor para o jogador? E a pergunta mais complicada. Se você estivesse no lugar dele, o que faria?

Esqueça a paixão clubística. Rogério Ceni fez uma temporada com falhas, mas com jogos onde foi decisivo. O corpo sente o peso da idade? Sim.

Mas o jogador comprometeu a temporada tricolor? Foi responsável pelo time não ter conquistado títulos? Não.

Então o que será que levou o jogador a continuar nos gramados? Imagino que deve ser difícil abandonar algo que você ama fazer. Chance de conseguir recordes ainda mais expressivos.

Chance de fechar uma carreira com mais um título da Libertadores e mais um Mundial. Não seria o encerramento perfeito?

Do outro lado, se o corpo não der conta. Se o jogador falhar numa final? O time for eliminado por conta de uma falha do arqueiro? Muitos vão criticar o jogador, dizer que ele foi egoísta e pensou apenas em si.

Rogério Ceni tem seu nome marcado na história do São Paulo. E poderia ter se aposentado em 2014 (como poderia ter acontecido também em 2013) sem crítica alguma.

Ok, em 2013 o time fugiu do rebaixamento e talvez este tenha sido o motivo para o jogador continuar nesta temporada.

Mas confesso que se eu fosse o arqueiro, teria me aposentado neste ano e as conversas em 2015 seriam no tom de “e se”, deixando para a imaginação.

Vamos ver como será a temporada para Rogério Ceni. Com certeza a pressão será enorme. Será que ele dá conta?

Libertadores começa neste sábado

O sorteio da Libertadores 2015 proporcionou um grupo que já desponta como o “grupo da morte”, reunindo o São Paulo, San Lorenzo (atual campeão), Danubio (Uruguai) e o vencedor de um dos duelos da pré-Libertadores, podendo ser Internacional ou Corinthians.

O discurso padrão é que não se deve escolher adversário, mas em começo de temporada, óbvio que os clubes preferem confrontos mais fáceis, até para que o time possa ser ajustado (já que pré-temporada no Brasil é utopia).

Claro que temos o fator que uma classificação em um grupo tão forte é combustível para fases posteriores, mas em compensação a vida na competição pode ser curta.

A única “vantagem” é facilitar em termos de logística de viagem (nos casos dos duelos entre brasileiros), mas acredito que tantos colorados como alvinegros preferem postergar duelos mais fortes para as fases de mata-mata.

Por isto os jogos de sábado ganham ainda mais importância. O Corinthians teoricamente tem duelo mais fácil (o já rebaixado Criciúma na Arena), mas O Inter “só” precisa ter o mesmo resultado que o time paulista para manter a terceira posição.

Melhor do que isso, seria apenas se o duelo fosse decidido entre os dois (confronto direto) que teria todo o aspecto de “final”.

Palpite? Acredito que ambos vençam com tranquilidade e o Corinthians mais uma vez terá uma pré-Libertadores pela frente (mas desta vez sem Tolima)

Um ano em 90 minutos

De uma forma geral, os clubes brasileiros acumulam experiências ruins no ano de seu centenário, mas o centenário alviverde já é o pior de todos.

Além de não conquistar título, o clube tem chances reais de fechar 2014 rebaixado para a série B e jogar a competição pela terceira vez.

A Arena recém inaugurada pode ser utilizada em jogos contra times como ABC, América-MG e similares, algo que nem o mais pessimista dos palmeirenses pensaria no começo de 2014.

O ano já é um dos piores para o Palmeiras, mas a rodada do próximo domingo pode ser apenas o fim do pesadelo (com a permanência na série A) ou apenas prorrogar (e aumentar) o sofrimento, pensando em 2015 na série B.

Um domingo que promete ser tenso para os alviverdes.

Inter vence reservas do Galo e se mantém firme na luta pela Libertadores

Neste sábado a noite o Inter recebeu o Atlético-MG e levou a melhor, conseguindo os três pontos no último lance do jogo, que contou com uma arbitragem confusa (uma penalidade duvidosa a favor do time mineiro, possível impedimento de Jorge Henrique e uma penalidade não marcada para o Atlético).

Um jogo truncado, com poucos lances de perigo dos dois lados e Levir Culpi fez o possível para manter o empate, que deixaria o time mineiro em boa situação e complicaria o Internacional.

Só que a vitória gaúcha mudou tudo e deixa o jogo da Copa do Brasil ainda mais tenso para o alvinegro.

Com os três pontos o Inter voltou a entrar no G4 (pelo menos até o fim da rodada) e continua com totais chances de classificação para a Libertadores.

Com a derrota, o Galo saiu do G4 e apesar da vantagem conquistada na Copa do Brasil, não pode esquecer que o mesmo alvinegro esteve na situação contrária e reverteu o resultado (contra Corinthians e Flamengo). Mantendo a vantagem, tudo fica tranquilo, com título e vaga na Libertadores.

Mas perdendo a final o time pode ficar abalado e não conseguir reverter sua situação e ficar fora da Libertadores de 2015.

Mais um “tempero” para a final desta quarta-feira.

Rodada sensacional do Brasileirão “bagunçou” as duas pontas da tabela

Que rodada foi esta do Brasileirão? Visitantes aprontando, Cruzeiro colocando uma mão e meia na taça e brigas abertas para as vagas do G4 e na fuga do rebaixamento.

A ponta da tabela deixou o sinal de alerta ligado para as outras três vagas do G4. Para mim o São Paulo já estava garantido, mas com 6 pontos de diferença apenas para os dois times que ainda sonham com G4 (Grêmio e internacional) o tricolor paulista precisa superar o declínio físico de seus jogadores para não correr riscos.

Com mais uma vitória o Corinthians ruma firme em busca da outra vaga e o duelo direto contra o Grêmio na próxima rodada pode deixar o time ainda mais perto da Libertadores e praticamente tirar o time gaúcho da luta.

E por conta da Copa do Brasil, Atlético-MG (hoje no G4) está num dilema. Pode garantir sua vaga pela Copa do Brasil e por conta disso pode poupar jogadores no duelo direto contra o Internacional, que pode voltar ao G4 , tirando justamente o Galo.

Por fim, temos o Fluminense, com chances menores principalmente depois de levar uma goleada em casa para a Chapecoense.

Do 7º colocado até o 11º temos os times que já estão de férias na competição. E aí chegamos ao pesadelo do rebaixamento.

Criciúma já “garantiu” sua vaga na série B e deve ter a companhia do Botafogo, que com mais uma derrota ficou a 6 pontos do primeiro fora do rebaixamento (Vitória), caso parecido do Bahia (5 pontos).

“Sobra” então uma vaga que hoje é do Coritiba, mas o duelo direto em casa contra o Palmeiras (que perdeu na estreia da Allianz Arena) pode colocar novamente o alviverde paulista no Z4, desde que Vitória e Chapecoense vençam seus jogos (o time baiano contra o Figueirense querendo se livrar de vez do rebaixamento e o time de Santa Catarina em duelo que pode sacramentar a queda do Botafogo).

Ao contrário da rodada passada, não teremos nenhum jogo “amistoso’ (talvez possamos citar Flamengo x Criciúma), mas os demais jogos colocam ao menos um dos times com pretensões diretas e 5 jogos onde os dois times precisam da vitória de qualquer forma.

Pelo visto vamos ter emoções até o fim do campeonato.

Galo faz sua parte e larga na frente rumo ao título da Copa do Brasil.

Depois de dois duelos complicados (Corinthians e Flamengo), o Galo teve que iniciar os “primeiros” 90 minutos da decisão em casa (Horto).

E como nos outros jogos, o mandante fez 2 x 0 de forma até tranquila. Fábio ainda foi importante e evitou o pior para o Cruzeiro.

Uma partida irrepreensível do Atlético e uma noite para esquecer do Cruzeiro, principalmente dos seus principais jogadores (Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marcelo Moreno).

Victor praticamente não foi exigido e o Atlético perdeu chances de ter matado a decisão no primeiro jogo.

O 2 x 0 deixa o Galo com vantagem, isto é óbvio. Só que o próprio Atlético sabe que é possível reverter este placar. Só que do outro lado temos um Cruzeiro que mostra sinais de esgotamento físico, não rendendo o mesmo de meses atrás.

Josué fará falta no setor de marcação, mas Guilherme pode voltar e melhorar ainda mais o poder ofensivo do alvinegro mineiro, ao passo que o Cruzeiro precisará encaixar uma partida perfeita no Mineirão, repetindo o que seu rival fez nas fases anteriores.

Decisão em aberto, mas algo me faz pensar que vamos ter uma decisão nas penalidades.

Rodada decisiva para o trio de ferro paulista

A 33º rodada do Brasileirão que ocorre neste fim de semana deve ser decisiva para os três grandes paulistas, sendo que cada um possui um foco distinto.

Hoje o Palmeiras enfrenta o Atlético-MG, sendo que o time mineiro deverá entrar com um time reserva ou misto. Uma vitória palmeirense pode deixar o clube com 8 pontos de distância para o Z4, com 5 rodadas apenas em disputa e neste caso o clube garantiria sua presença na série A em 2015. Em compensação o pior cenário pode deixar o time com apenas 3 pontos de distância para a zona de rebaixamento e voltar a preocupar seus torcedores;

O Corinthians joga pela chance de vaga na Libertadores enfrentando o Santos (sem pretensões no campeonato). Mas não podemos esquecer a rivalidade regional, que por si só já é suficiente para motivar os santistas. Com a vitória o time pode voltar ao G4 e continuar vivo na disputa. Um derrota não elimina o clube desta disputa, mas deixa a situação complicada, principalmente pela quantidade de empates do alvinegro na competição.

Por fim temos o São Paulo que ainda sonha com o título da competição e encara o Vitória em Salvador. No melhor cenário o time paulista fica apenas 3 pontos de diferença do Cruzeiro e terá a chance de título ainda viva. Em compensação com uma derrota o tricolor pode ser ultrapassado pelo Inter e ficar com apenas 2 pontos de vantagem para os demais times que lutam por Libertadores e com isso ter ameaçada até sua vaga no G4.

Rodada importantíssima para os Paulistas neste fim de semana. Jogos imperdíveis!

Copyright © All Rights Reserved · Green Hope Theme by Sivan & schiy · Proudly powered by WordPress

%d blogueiros gostam disto: