Em campanha histórica, Palmeiras garante mais um título nacional para sua galeria

Como já citei em outros posts, fui um dos críticos ao retorno de Scolari ao Palmeiras e não tenho vergonha de assumir que errei. O técnico não implementou nenhuma tática mirabolante ou fez o time jogar um futebol vistoso, mas deu uma personalidade ao time, recuperando jogadores em baixa e tendo destaques improváveis.

As quedas nas semifinais da Libertadores e Copa do Brasil foram sentidas, mas minimizadas graças a uma arrancada no Brasileirão, onde mesmo com diversos jogadores poupados, o time fez o necessário para assumir a liderança e com uma sequência invicta histórica venceu com méritos o campeonato nacional.

Mesmo quando tropeçou, seus rivais não aproveitaram as oportunidades para diminuir a diferença de pontos e ameaçar a conquista. O último sopro foi nesta penúltima rodada, onde um ainda ameaçado Vasco fez uma boa partida, comandado por Maxi López e Pikachu e poderia ter saído em vantagem já na primeira etapa. E em Minas, o Flamengo fazia sua parte, ao abrir o placar contra o Cruzeiro. Diferença indo para três pontos e decisão para a última rodada.

Sabendo do resultado em BH, vimos um Palmeiras voltando melhor do intervalo, disposto a não dar mole para o azar. E quis o destino que na metade do segundo tempo, Felipão lançasse Deyverson em campo. O limitado, mas esforçado jogador brilhou como aconteceu em outras partidas e se tornou herói da partida ao aparecer na área, abrindo o placar em São Januário. Resultado magro, mas suficiente para garantir o título palmeirense com uma rodada de antecedência.

Título com a cara de Scolari. Com Weverton conquistando sua vaga no gol e provando que pode ser importante na próxima temporada. Com Gustavo Gomez aparecendo como grata surpresa na zaga, devendo inclusive começar como titular no ano que vem.

Com Lucas Lima superando a desconfiança inicial de sua vinda e sendo importante na campanha do “Time do Brasileiro”. Com Devyerson se tornando um artilheiro improvável, com gols importantes, mas que não deve ter espaço em um elenco que deve ser reforçado na próxima temporada, mesmo sendo o centroavante típico que Felipão gosta.

E com grande destaque para Dudu, que passou por problemas e quase saiu para a China e nas mãos de Scolari foi o nome do Palmeiras na temporada e deve ser eleito o melhor jogador do Brasileiro.

Título conquistado com méritos. De um clube que se acertou dentro e fora de campo (com as finanças e patrocínio) permitindo segurar jogadores importantes, sem necessidade de vender em qualquer proposta vinda do exterior e com condições de contratar reforços que chegam convencendo a torcida.

Palmeirenses estão sorrindo nesta segunda e devem ter motivos para esperar um 2019 ainda melhor.

Deixe uma resposta

Copyright © All Rights Reserved · Green Hope Theme by Sivan & schiy · Proudly powered by WordPress

%d blogueiros gostam disto: