Árbitro assistente queima bandeira e camisa

Breadcrumb Navigation

03/04/2006 – Antes do jogo, o assistente Edézio Fernandes anunciou, para a imprensa, que aquele seria o seu último trabalho como árbitro de futebol. Criou–se a dúvida se esta atitude contava com a concordância da Comissão Estadual de Arbitragem, que não se pronunciou a respeito.

O que ninguém imaginava é que a decisão tomada por Fernandes era um sinal de protesto e que ele resolvera radicalizar, ateando fogo em sua própria camisa e na bandeirinha que durante mais de uma década foi o seu instrumento de trabalho.

Manifestando uma profunda insatisfação, o assistente, que teve apenas um erro durante o jogo, ao marcar um impedimento inexistente do ataque do CSA, disse que estava protestando contra atitudes da Comissão Estadual de Arbitragem e com o atraso no repasse do pagamento das cotas dos árbitros que trabalharam em jogos válidos pelo primeiro turno do Campeonato Alagoano de 2006.

De acordo com informações da diretoria da Federação Alagoana de Futebol, até a semana passada, já somavam 14 jogos sem o devido repasse da Secretaria da Fazenda, por conta de convênio com o Programa de Educação Fiscal, mas que sete deles tiveram o pagamento efetuado na sexta–feira.(W.R.)

Fonte: Tribuna de Alagoas – On line

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
>