Quando o futebol nacional voltará a ser respeitado?

A aposentadoria de Kaká é significativa para evidenciar o abismo que hoje vivemos no cenário nacional. Já se passaram 10 anos que tivemos o agora ex-jogador eleito o melhor do mundo depois de liderar o Milan ao título da Champions League. Depois disso apenas assistimos ao domínio Messi / Cristiano Ronaldo e mais algum terceiro colocado, sem ninguém que se destacasse de fato.

E aí notamos algo. Parece que o simples fato de pisar em terra estrangeira já e suficiente para que os jogadores mudem sua mentalidade. Lá fora existe a preocupação em envolver os jogadores na partida como um todo. Mostrar a importância da parte técnica / física / tática, a importância do grupo e não do indivíduo. Não é por acaso que a maioria dos jogadores entendem mudanças táticas, entendem a necessidade de adaptações que podem levar bons jogadores a passagens pelo banco de reservas. Kaká foi para o Milan como uma promessa, mas o treinador Carlo Ancelotti viu no brasileiro potencial e barrou um empréstimo do meia que não tardou a assumir a titularidade de um melhores elencos que o time milanês teve em sua história.

Neymar parecia ter o que era preciso para voltar a colocar o Brasil em evidência quando chegou ao Barcelona e pareceu entender e compreender que precisava conquistar sei espaço aos poucos no time espanhol. Podia se aperfeiçoar e se destacar sem ter a obrigação de ser “o cara” do time (responsabilidade de Messi). Não por acaso, vimos jovem brasileiro ter destaque em jogos importantes, formando um tridente sul-americano de peso (com Suárez sendo importantíssimo). Mas a pressa e/ou falta de maturidade do brasileiro fez com que ele optasse por buscar novos ares no PSG ao invés de esperar sua vez chegar naturalmente no Barcelona. Hoje o atacante já sofre com problemas no time francês e já tivemos até especulações sobre sua saída.

Hoje acredito que nosso foco deva ser em cima de Gabriel Jesus. Tecnicamente talvez um pouco abaixo de Neymar, mas um atacante que teve no Palmeiras um inicio sem pular etapas, com a subida para o time titular sem pressa, chegando ao Manchester City com moral e com respaldo de Guardiola e hoje é titular no time inglês com méritos. Com o atual técnico e com o trabalho de Tite, arrisco que podemos ter no ex-ataque alviverde o nome de destaque mundial na Copa do Mundo do ano que vem, desbancando até Neymar. Aposta arriscada, eu sei, mas não posso ficar em cima do muro.

Deixe uma resposta

Copyright © All Rights Reserved · Green Hope Theme by Sivan & schiy · Proudly powered by WordPress

%d blogueiros gostam disto: